quinta-feira , 18 Janeiro 2018
Home / Brasil / Tempestade Subtropical Guará poderá causar enchentes e inundações

Tempestade Subtropical Guará poderá causar enchentes e inundações

(Last Updated On: 10/12/2017)

O final de semana começa com temporais entre o Paraguai divisa com os estados do Centro-Oeste, Sudeste e Nordeste associadas a formação da ZCAS (Zona de Convergência do Atlântico Sul) e da Tempestades Subtropical Guará. Grandes linhas de instabilidades SCM (Sistema Convectivo Mesoescala) ou CCM (Complexo Convectivo Mesoescala) associadas a umidade da Amazônia JBN (Jato de Baixos Níveis), que causaram tempestades severas entre os estados do Centro-Oeste e parte do Sudeste MG, ES e BA reforçando os grandes acumulados de chuvas para os próximos dias.

As projeções indicam chuvas intensas sobre parte do Centro-Oeste, Sudeste e BA com a ZCAS (Zona de Convergência do Atlântico Sul). Gradualmente, os volumes aumentarão com o passar dos dias e os risco de enchentes, inundações e deslizamentos de terra talvez se confirmem entre cidades do MS, MT, GO, MG, ES e menor chance para o RJ capital e interior do Estado (Noroeste Fluminense e Norte Fluminense e Serrana Fluminense) poderá chover de forma isolada divisa com o ES, devido a Tempestade Subtropical Guará que foi nomeada pela Marinha do Brasil na tarde deste sábado, (09/12).

Marinha do Brasil 09/12

Marinha do Brasil de 10/12/2017

AVISO ESPECIAL, MARINHA DO BRASIL:

AVISO NR 1405/2017
AVISO ESPECIAL
EMITIDO ÀS 091630 HMG-SAB-09/DEZ/2017
TEMPESTADE SUBTROPICAL “GUARÁ” COM PRESSÃO
CENTRAL DE 998 HPA EM 21S038W, MOVENDO-SE COM 10 NÓS PARA LESTE ATÉ AS 100000 HMG E ENTÃO MOVENDO-SE PARA SUDESTE COM 15 NÓS, ASSOCIADA A VENTO CICLÔNICO FORÇA 8/9 COM RAJADAS FORÇA 9/10 AFETANDO A ÁREA ECHO AO SUL DE 15S, ÁREA DELTA A LESTE DE 040W E ÁREA SUL OCEÂNICA ENTRE 30S E 20S E OESTE DE 025W.
VÁLIDO ATÉ 110000 HMG.
ESTE AVISO SUBSTITUI O AVISO NR 1401/2017.

Os modelos indicam uma atenção especial para o final de semana para a Tempestades Subtropical Guará e a ZCAS, tempestades severas por vários estados associadas às Linhas de Instabilidade (LI) que podem produzir SCM (sistema convectivo mesoescala) ou CCM (complexo convectivo mesoescala), com chuvas fortes de até 200 mm/dia, descargas elétricas, vendavais e queda de granizo associados ao calor e umidade. Não se descarta chance para formação de tornados devido as nuvens convectivas.

ATENÇÃO CHUVAS INTENSAS GFS ATÉ 17/12

ATENÇÃO, INMET, CHUVAS INTENSAS

REGIÃO NORTE

Área afetada para 52 municípios do AM, ZCAS:
Centro Amazonense, Sul Amazonense, Norte Amazonense, Sudeste Paraense, Baixo Amazonas, Sudoeste Paraense, Norte Roraimense, Sul Roraimense;

CENTRO-OESTE

Área afetada para 35 municípios de MS: Leste Sul-Mato-Grossense, Sul e Sudoeste Sul-Mato-Grossense, Pantanal Sul-Mato-Grossense, Centro Norte Sul-Mato-Grossense;

Área afetada para 474 municípios de TO, MT, MG, RO, ZCAS:
Aviso para as áreas: Distrito Federal, Sudoeste Rondonense, Alto Madeira, Centro Sul Mato-Grossense, Nordeste Mato-Grossense, Norte Mato-Grossense, Sudeste Mato-Grossense, Sudoeste Mato-Grossense, Centro Goiano, Leste Goiano, Sul Goiano, Norte Goiano, Noroeste Goiano, Jalapão, Sudeste Tocantinense, Sul Tocantinense, Oeste Tocantinense, Centro Tocantinense, Sudeste Rondonense;

SUDESTE

Área afetada para municípios do RJ, ZCAS: (talvez)
Noroeste Fluminense, Norte Fluminense e Serrana Fluminense de forma isolada;

Área afetada para 255 municípios de MG, ZCAS:
Triangulo Mineiro/Alto Paranaíba, Zona da Mata Mineira, Campo das Vertentes de Minas, Oeste Mineiro, Sul/Sudoeste Mineiro;

Área afetada para 20 municípios do ES, norte do estado, ZCAS:
Rio Doce Capixaba, Centro-Oeste Capixaba, Nordeste Capixaba, Noroeste Capixaba

Área afetada para 182 municípios de MG divisa com a BA, Tempestade Subtropical Guará: Vale do Mucuri, Vale do Rio Doce, Jequitinhonha, Norte Mineiro, Noroeste Mineiro;

ACUMULADOS DE CHUVAS, riscos potenciais:
Chuva entre 30 a 60 mm/h ou 50 a 100 mm/dia. Risco de alagamentos, deslizamentos de encostas, transbordamentos de rios, em cidades com tais áreas de risco;

Instruções:
Evite enfrentar o mau tempo.
Observe alteração nas encostas.
Se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia.
Em caso de situação de inundação, ou similar, proteja seus pertences da água envoltos em sacos plásticos.
Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).

TEMPESTADES, riscos potenciais:
Chuva entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos (60-100 Km/h), e queda de granizo. Risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e de alagamentos;

Instruções:
– Em caso de rajadas de vento: (não se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda).
– Se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia.
Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).

Predições/Estimavas da semana:
(Algumas modelagens podem se antecipar ou declinar por divergências)

Sábado, (09/12), áreas de instabilidades associadas a ZCAS contribuíram para o céu encoberto sobre a cidade do RJ devido ao Subtropical Guará na BA. Linhas de instabilidades provocaram tempestades severas como CCM (Complexo Convectivo Mesoescala) entre o Paraguai divisa com os estados de MS e MT. O calor prevalecerá para os próximos dias, mantendo as chances para tempestades;

==== ATENÇÃO ====

Domingo, (10/12), o sol poderá até aparecer no RJ bem como entre os estados de SP e MG. No período da tarde para o anoitecer, linhas de instabilidades se intensificam e novos episódios de tempestades são prováveis. Divergências nos modelos, Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) se intensifica e as preocupações aumentam devido a formação de outro cavado de média e alta troposfera em 500 hPa na Bolívia, poderá desestabilizar o interior do país nos próximos dias;

PS: Chuvas intensas e (LI) linhas de instabilidades podem produzir SCM (sistema convectivo mesoescala) ou CCM (complexo convectivo mesoescala) com possíveis impactos sobre as regiões do Sudeste entre MG, ES e BA. Não se descarta chance para formação de tornados. Os ventos costeiros serão fortes entre os estados do ES, BA e região litorânea do Nordeste. Nova área de baixa pressão (cavado) na costa do Sudeste entre RJ e SP em alto mar, Tempestade Subtropical Guará irá absorvê-lo;

Segunda-feira, (11 e 12/12), áreas de instabilidades se intensificam, ZCAS (Zona de Convergência do Atlântico Sul) entre as regiões do Paraguai divisa com MT, GO (Centro-Oeste), parte do Sudeste SP (litoral chuva isolada), interior de MG, RJ (Baixadas Litorâneas e Norte Fluminense). A Tempestade Subtropical Guará avança para o mar trazendo o canal de umidade sobre as cidades. Os risco aumentam para chuva volumosas de até 100 mm/d, podendo causar enchentes e inundações;

Terça-feira, (12/12), chance para chuvas volumosas de 100 mm/h/dia, acompanhadas de descargas elétricas e eventual queda de granizo associados ao calor e umidade. Existe risco para enchentes, inundações e deslizamentos de terra entre parte do Centro-Oeste, Sudeste (SP chance para tempestades, cavado), MG e ES. A cidade do Rio de Janeiro, capital terá a menor chance de chuvas (divergências dos modelos);

PS: Transição da área da Tempestade Subtropical Guará para possível extratropical mais afastado da costa e risco para chuvas muito forte associada a ZCAS. Divergências dos modelos GFS. Marinha do Brasil deverá retirar a nomeação;

Quarta-feira, (13/12), melhoria das condições atmosféricas entre os estados principalmente sobre o Sudeste entre SP e RJ, menor chance para BA, ES, parte de MG devido ao avanço do ciclone pro mar e mais afastado da costa. ZCAS (Zona de Convergência do Atlântico Sul) começa a se desconfigurar talvez;

Quinta-feira, (13 e 14/12), chance de chuvas volumosas para todo o Nordeste, incluindo a BA, parte do ES e interior de MG. As projeções indicam que a ZCAS começa a se desconfigurar, ainda assim, são possíveis chuvas volumosas no interior de GO, MT e DF;

Modelos confirmam que a ZCAS (Zona de Convergência do Atlântico Sul) começa a se desconfigurar e as chuvas irão diminuir gradativamente sobre as regiões entre MG, BA e ES;

Sexta-feira, (15 e 16/12), são possíveis chuvas pontuais devido ao resquício da ZCAS sobre PR, SP, RJ, MG, ES e BA. Nas demais regiões, o sol deverá estar mais atuante;

PS: Modelos GFS indicam a formação da ZCOU (Zona de Convergência de Umidade) sobre o interior do país e nova área de baixa pressão nos subtrópicos entre PR, SP e RJ, talvez. Por divergências dos modelos GFS, ECMWF e CMC deveremos aguardar a próxima rodada para o final de semana que vem;

As informações prestadas acima estão sujeitas a atualizações nos próximos dias.

Colaboração do Prof. Douglas V. O. Lessa Paleontólogo do Clima
Fonte de pesquisa: NOAA (Administração Nacional Oceânica e Atmosférica), GFS, GEM, NAVAGEM, CMC, INMET, INPE (BRAMS), Epagri, Windy, Tempo.pt e Marinha do Brasil.

Comente o que você achou da postagem