quinta-feira , 18 Janeiro 2018
Home / Destaque / Vereadores de Rondonópolis devolvem 11% do duodécimo de 2017 para a prefeitura

Vereadores de Rondonópolis devolvem 11% do duodécimo de 2017 para a prefeitura

(Last Updated On: 03/01/2018)

A Câmara municipal de Rondonópolis ao contrário de outras cidades de Mato Grosso, em que vereadores aprovaram até 13° salário em benefício próprio, devolveu mais de R$ 2,5 milhões para a prefeitura municipal, cerca de 11% do duodécimo recebido pelo legislativo no início de 2017.

O documento foi assinado pelo vereador e presidente da Câmara Municipal de Rondonópolis, Rodrigo da Zaeli (PSDB) e foi devolvido em 2 partes, uma foi em 21 de dezembro, onde foi transferido R$ 1 milhão; e, a segunda no dia 28 onde retornaram aos cofres públicos da prefeitura R$ 1.655.701,97.

O presidente alega que a devolução foi possível após uma gestão eficiente de economia de verba e boa aplicação do dinheiro público. “Quando assumimos essa gestão buscamos acompanhar de perto todas as despesas da Casa de Leis e buscamos identificar onde poderíamos reduzir gastos. Cortamos despesas na área da telefonia e em outros setores, mas sem que prejudicasse o andamento dos trabalhos. Isso possibilitou uma redução das despesas e a devolução dessa quantia”, afirmou.

Zaeli explica ainda que a Câmara de Rondonópolis ainda garantiu a devolução de R$ 98.309,46 de rendimentos de aplicações financeiras, montante proveniente de juros do dinheiro aplicado que mês a mês foi devolvido à prefeitura. “Abrimos o ano com R$ 3.643,00 de rendimento e teve meses de chegarmos a R$ 11 mil no mês. Sabemos que o prefeito pode fazer uso desta verba livremente, não sendo obrigado a aplicá-lo em obras ou outros setores, mas desejamos que este recurso seja destinado para o bem da população, que seja usado com responsabilidade”.

O duodécimo, como é chamado o valor repassado pelo Executivo para o Legislativo, foi de R$ 23 milhões em 2017. O presidente da Casa de Leis disse que para 2018 pretende fazer uma economia semelhante e devolver um montante equivalente, porém com o compromisso da prefeitura usar a verba para melhorias no prédio da Casa de Leis que, segundo ele, está cheio de problemas estruturais. “O telhado precisa urgente de uma reforma, assim como outros setores. Ganhamos o direito de uso do terreno em frente a prefeitura e queremos fazer um estacionamento para os usuários da Câmara, além de outras melhorias. Temos um projeto e pretendemos coloca-lo em prática e para isso queremos contar com a parceria da prefeitura”, concluiu.

Comente o que você achou da postagem